Artigos

Conheça nosso Blog ACESSE AGORA

Pilates potencializa plástica de abdômen


A cirurgia plástica e a lipoaspiração são técnicas usadas para melhorar os contornos corporais. Contudo, a maior definição do abdômen ocorre quando fortalecemos músculos específicos. Temos um músculo profundo no abdômen que funciona como uma cinta abdominal, chamado de transverso do abdômen, ele é a chave do sucesso de uma cintura definida. Desta forma, o ideal seria conciliar o fortalecimento desse músculo às técnicas e habilidades da cirurgia plástica.

A associação com o método Pilates seria a mais perfeita associação para um resultado mais duradouro e satisfatório. O Pilates é composto por séries de exercícios que têm, entre suas funções, a hipertrofia muscular profunda. De acordo com a PHD em plasticidade músculo esquelética e pós-doutoranda em Pilates, Eliane Coutinho, os exercícios podem fazer parte do pré e pós-operatório, potencializando o resultado da cirurgia plástica, especialmente em cirurgias de mama e de abdômen. Após 30 aulas já é possível notar a diferença no corpo.

No caso de uma cirurgia plástica abdominal, o método atua no fortalecimento do músculo transverso do abdômen, também chamado de cinturão abdominal ou espartilho abdominal. “Sua anatomia ajuda a definir o contorno da cintura, desta forma se esse músculo está forte após uma abdominoplastia, o contorno abdominal ficará melhor, uma vez que ele é responsável pela contenção dos órgãos abdominais. Para se entender a função deste músculo, imagine você “murchando” a barriga. É essa ação que o músculo faz quando contrai. O músculo forte ajudará a definir o contorno do abdômen tornando o efeito da cirurgia mais evidente”, explica Drª Eliane.

Nas cirurgias de mama, os exercícios de Pilates contribuem, principalmente, para a reorganização da postura do tronco, resultando num tórax em harmonia com a nova mama. Nas cirurgias de redução, o Pilates promove realinhamento da coluna torácica, o que contribui para melhorar o efeito do procedimento.

“O ideal é que o paciente que tem planos de se submeter a uma cirurgia plástica no abdômen ou nas mamas comece um programa de Pilates que evidencie a área a ser operada especificando os músculos que serão solicitados no pós-operatório e, assim, potencializar o resultado da cirurgia”, destaca.

A liberação para a prática do Pilates após a cirurgia plástica varia de acordo com o procedimento. O método sempre trabalha o indivíduo como um todo, mas quando se trata de reabilitação pós-cirúrgica são trabalhados, inicialmente, os seguimentos não operados. “Após liberação médica o paciente passa por um treinamento completo e evolui com ênfase na parte operada para acelerar a recuperação e potencializar o efeito da cirurgia. O método Pilates é uma forma de treinamento para ser adotado como um meio de equilibrar o corpo e a mente”, completa Drª. Eliane.

Quer saber mais? Então clique aqui e veja todos os artigos publicados.