Artigos

Conheça nosso Blog ACESSE AGORA

Pilates alivia danos causados pelo salto

salto-alto-revista-pilates

A maioria das mulheres não resiste a um salto alto, é um acessório elegante e considerado indispensável no guardarroupas feminino. Mas alguns problemas causados pelo uso contínuo podem tornar o salto alto um vilão para a saúde da mulher. De acordo com a educadora física e instrutora de Pilates Ivana Henn, esse hábito pode gerar diversos problemas músculo-esqueléticos, em especial dores nos joelhos e disfunções na coluna. “Uma das nossas desculpas é que, com o tempo, nosso corpo se acostuma. Porém, o uso contínuo do salto alto muda o nosso eixo gravitacional, direcionando nosso centro de gravidade para a ponta dos pés. Isso gera um grande desequilíbrio muscular”, explica Ivana.

O “saltão” não causa somente desconforto, mas também pode prejudicar a postura e facilitar as quedas. A instrutora alerta que o principal músculo atingido é a panturrilha, mas outro grupo muscular que sofre muito é a região lombar. “Para compensar este desequilíbrio causado pelo salto alto, ela é projetada para frente, quando nosso quadril é projetado para trás”.

A falta de amortecimento no calçado também acaba forçando as articulações do joelho e do quadril, o que pode causar deformidades nos ossos, descontrole postural, desequilíbrio e mudanças na marcha. Quem pratica atividade física pode se prejudicar ainda mais, devido à sobrecarga nessa musculatura posterior do corpo, solicitada durante muitos exercícios, como a corrida.

O Pilates ajuda muito a diminuir esses danos, garante Ivana. “Ele trabalha o equilíbrio muscular com exercícios que trabalham todas as cadeias musculares, buscando o máximo de aproveitamento em cada movimento, explorando o alongamento e o fortalecimento muscular”, avalia a educadora.

A atividade é muito recomendada por fisioterapeutas como alternativa para reequilibrar os músculos e aliviar as dores de quem usa salto alto por muito tempo. A instrutora Ivana Henn sugere exercícios de alongamento da panturrilha, como os trabalhos de Foot Work no Reformer, que ajudam a mobilizar as articulações.

Quer saber mais? Então clique aqui e veja todos os artigos publicados.