Artigos

Conheça nosso Blog ACESSE AGORA

Os benefícios do Pilates para quem tem asma


Segundo pesquisa da Organização Mundial de Saúde, aproximadamente 300 milhões de pessoas sofrem com a asma no mundo, sendo o Brasil o 8º país no ranking de asmáticos nessa mesma pesquisa. Embora seja uma patologia que pode ser definida com comum, poucas pessoas saberiam definir do que exatamente do que ela se trata, então, vamos começar elucidando que a asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. O pulmão do asmático é diferente de um pulmão saudável, como se os brônquios dele fossem mais sensíveis e inflamados - reagindo ao menor sinal de irritação.

Se pensarmos em uma pessoa sem a asma, ela sofrerá uma falta de ar quanto estiver exposta a grandes irritações, como a fumaça de um incêndio. Diante desse quadro, o organismo da pessoa identifica os agentes irritantes e faz com que a musculatura que existe em volta do brônquio se contraia, fechando o órgão e impedindo que o ar contaminado entre nos pulmões. O mesmo processo acontece com um paciente que tem asma, só que os gatilhos para causar uma irritação nos brônquios são bem menos intensos, como o menor sinal de poeira, por exemplo.

O que o Pilates pode oferecer de benefícios para as pessoas asmáticas?

Quem conhece um pouco da história da criação do Pilates sabe que seu mentor, Joseph Pilates, sofreu durante sua infância de várias doenças como o raquitismo, a febre reumática e a asma. Especula-se em torno da sua história, que tantas dificuldades o levaram a dedicar-se com afinco às atividades físicas na adolescência e mais tarde a desenvolver sua própria técnica: a Contrologia, que hoje chamamos Pilates.

A prática do Pilates estimula no praticante uma correta respiração. Joseph acreditava, baseado em seus estudos de anatomia, que o controle do coração é resultado de uma respiração correta que, simultaneamente, reduz a pressão do coração, purifica o sangue e desenvolve os pulmões. Ele escreveu em um de seus livros que “para respirar corretamente, você deve inspirar e expirar completamente, sempre procurando “espremer” bem forte todos os átomos de ar impuro dos pulmões, da mesma maneira que torceria cada gota de água de um pano molhado”.

No Pilates Clássico utilizávamos um acessório chamado Pinwheel, que tinha por objetivo exercitar os músculos respiratórios, principalmente os responsáveis pela expiração prolongada. Hoje buscamos reestabelecer a conexão mente-corpo do praticante durante o exercício, colocando-o em harmonia com a sua respiração até que a boa respiração seja praticada sem que o aluno sequer perceba.

Procure uma de nossas unidades em São Paulo e conheça o método Pilates. Com certeza a mudança na sua qualidade de vida vai te convencer a continuar.

Quer saber mais? Então clique aqui e veja todos os artigos publicados.