Artigos

Conheça nosso Blog ACESSE AGORA

Combine Pilates com exercícios aeróbicos para perder medidas

Se, com a chegada do frio, a tentação de interromper a ida à academia ou ao treino é grande, saiba que malhar no inverno pode ser ultra vantajoso. O organismo, nessa época, necessita de mais energia para se manter aquecido, ou seja, o metabolismo fica mais acelerado e ocorre uma maior perda calórica. Perfeito, não?

Além de dar uma mãozinha no emagrecimento, pode-se também turbinar o treino, investindo em novas modalidades indoor que colaborem para definir o corpo, até como forma de motivação. Uma opção que confere benefício duplo, sendo sucesso nas academias, é o Pilates: acelera a perda dos quilinhos extras e é praticado em estúdios, protegendo o organismo do frio de parques e clubes.

Apesar de não ser uma atividade aeróbia, o método trabalha intensamente os músculos profundos e a região do core, além de tonificar pernas, braços e abdômen. “O nível de eficácia da prática, ao ser intercalada com um exercício físico de alto gasto calórico, como corrida, ciclismo, power jump, é muito maior”, garante a professora Rafaela Porto. “Além de criar uma massa magra e promover uma respiração profunda, o Pilates auxilia na queima calórica por conter exercícios de resistência muscular”, complementa.

Quando as temperaturas estão realmente baixas, até nos ambientes internos, o tempo da atividade física deve ser maior. Segundo a educadora, até um aquecimento mais longo se torna essencial nessa época do ano, pois lubrificam as articulações e preparam o corpo para receber o impacto e esforço físico. “No aquecimento, é indispensável a mobilização das principais articulações do nosso corpo e o Pilates consegue seguir esse princípio durante toda a aula. Para isso, utiliza-se exercícios específicos como, por exemplo, alongamento de uma perna, oblíquos, tesoura, flexão lateral, flexão de braço, entre outros”.

O bacana é que, no Pilates, o aluno não precisa repetir até a exaustão determinado movimento, pois a eficiência não está na quantidade e, sim, na qualidade. Por isso, inclusive, precisar a perda de calorias durante uma aula é bem difícil, já que cada sessão tem objetivos diferentes. Em média, são consumidas 400 cal por aula, independentemente do formato (Mat ou estúdio).

Com a prática regular do Pilates, duas ou três vezes por semana, Rafaela afirma que em apenas um mês já é possível sentir uma musculatura mais forte, equilibrada e o alívio de desconfortos gerados por dores musculares. Agora, se o objetivo é ficar com o corpo sarado, os resultados demoram um pouco mais, em torno de dois a três meses. Tempo suficiente para chegar ao verão no pique e esbanjando boa forma.

Quer saber mais? Então clique aqui e veja todos os artigos publicados.